Belo Horizonte elege vereadoras e vereadores negros

A Câmara Municipal de Belo Horizonte passa a ter quatro representantes negros entre ocupantes das 41 cadeiras parlamentares da cidade a partir de 2021. Duas delas serão ocupadas por mulheres. Macaé Evaristo (PT) foi eleita com 5.985 votos, e além de ter atuado anos como professora, já ocupou cargos políticos e acumula experiência como Secretária Municipal de Educação de Belo Horizonte, Secretária Estadual de Educação do Estado de Minas Gerais e também diretora de Políticas de Educação do Campo, Indígena e Relações Raciais do Ministério da Educação.

Iza Lourença – Créditos Pablo Henrique

Outra vereadora eleita em 2020 foi Iza Lourença (PSOL), com 7.771 votos, que tem atuação como ativista social no movimento negro, feminista, LGBT+ e estudantil da cidade. Iza é trabalhadora metroviária e coordenadora do cursinho popular Consciência Barreiro. Também foram eleitos os vereadores Marcos Crispim (PSC), morador do Alto Vera Cruz e coordenador do projeto Comunidade em Ação que atua na região, com 3.355 votos, e Gilson Guimarães (Rede), morador da Vila Fátima e líder comunitário há mais de dez anos, com 3.593 votos.