MundErê – Empoderamento das crianças negras

Por Zane Santos – pedagoga, Arte Educadora,professora,diretora do projeto H2OR-Hip Hop Oficina de Rua, Pedagogiandocom o Hip Hop.

Desenvolver um trabalho cultural, pedagógico, social e de empoderamento é tarefa difícil de ser enfrentada, principalmente no âmbito escolar. Percebendo essas dificuldades na educação formal e informal que nasceu o Projeto MundErê, idealizado pela Hair Stylist Grazi Rufo e executado em parceria com Movimento Unificado Negro de Divinópolis/MG.

O Projeto nasceu de uma demanda observada por Grazi e membros do Mundi que observaram que ainda há, em pleno século 21, crianças sofrendo com questões raciais em diversos espaços de convívio social em Divinópolis. Então, o MundErê vem com forte proposta de trabalhar o empoderamento das crianças negras.

Todos(as) envolvidos(as) nesse projeto estão atentos(as) para um trabalho de desconstruir estereótipos de raça/cor a fim de desmistificar os mitos sociais existentes em nossa cidade e fortalecer nossas crianças por meio de diversas atividades.

Fotos: Raça Mundi

O MundErê apresenta projetos periódicos em que acontecem oficinas, roda de conversa, presença de uma criança com referencial positivo de empoderamento para troca de ideias, brincadeiras relacionadas à temática negra.“Muitos de nós desconhecemos as diversas brincadeiras que são originárias do nosso povo africano, apresentações artísticas e contação de história, que é muito importante na busca do resgate de nossos griôs”, afirma Grazi Rufo.

O projeto vem trabalhando a construção de sua biblioteca, onde há diversos livros relacionados à temática negra infantil, contando com diversas doações na busca de fortalecer mais e mais o cantinho do saber que é um lugar onde as crianças podem ter momentos prazerosos da leitura, entrando no mundo de descobertas da criança negra empoderada.

            Com o grande sucesso desse projeto e presença marcante de mães, pais e responsáveis, o MundErê identificou demanda de espaço para estes a fim de também poderem se empoderar junto às suas crianças. Então nasceu a roda de conversa para pais, mães e responsáveis das crianças sob a coordenação do casal Patrícia e Pallmer e mediação da psicóloga Cláudia Graciano. A roda de conversa consiste em um momento com os adultos em que se tem a oportunidade de falarem, aprenderem, contribuírem e desabafarem sobre as questões étnicos/raciais. No período em que a roda acontece, as crianças participam de oficinas temáticas de artesanato sob a coordenação de Rhenata Santana que, ao final, promove um encontro entre mães, pais e crianças a fim de se empoderarem juntos(as), trocando olhares, abraços e experiências vividas no processo.

O projeto MundErê tem se expandido cada vez mais e levado suas atividades para escolas, núcleos de convivência e fortalecimento de vínculo, e o que é melhor, para dentro das famílias, porque no discurso do dia a dia, nós, mães, pais, responsáveis pelas crianças, precisamos incorporar essas diferenças, essas temáticas, não como desvio, mas como algo enriquecedor de nossas práticas para o relacionamento com nossas crianças, fortalecendo, assim, desde cedo, o enfrentamento de práticas racistas e preconceituosas.

Precisamos nos livrar dessas correntes subjetivas recriando novos olhares, novos sentimentos, o prazer de se reconhecer como lindas e lindos, inteligentes, capazes para nos sentirmos representados em todos os âmbitos sociais com um novo olhar que não seja mais o olhar do “dominador”.