Ciranda do Nordeste 

A Ciranda do Nordeste foi reconhecida como Patrimônio Cultural do Brasil pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), fazendo com que o país passe a ter 50 bens registrados como patrimônio imaterial. A Ciranda do Nordeste é uma manifestação cultural que une música e poesia para embalar uma dança de roda, elemento central de sua expressão.  Possui singularidades estéticas, poéticas e musicais que a diferenciam de outras modalidades de cirandas praticadas no Brasil como o baile popular de Paraty. A Ciranda está rodeada de significados que envolvem o balanço do mar, os ciclos da vida e as brincadeiras de criança. Na roda de ciranda, são trazidos à tona sentimentos de celebração e pertencimento a um lugar e a uma história, seja das cirandas à beira mar, seja das noites de festa nos engenhos da Zona da Mata Norte de Pernambuco (composta por 19 municípios do estado). A cirandeira pernambucana Lia de Itamaracá celebrou o título em post em suas redes sociais “Agradeço a todos que apoiaram e divulgaram o brinquedo da Ciranda. Na minha Ciranda, tem muitas mãos que ajudaram no reconhecimento do nosso trabalho”, destacou a artista. 

Foto: Lia de Itamaracá – crédito: Ytallo Barreto/Divulgação Secult-PE