Divinópolis sedia 1º Prêmio Hip Hop Edição BBoy Smith

A cerimônia do 1ª Prêmio Hip Hop será realizada no dia 28 de novembro e homenageia pessoas que contribuíram ou contribuem para o legado da cultura Hip Hop

Por Sandrinha Flávia – Jornalista

O projeto H2OR – Hip Hop Oficina de Rua e o MUNDI – Movimento Negro de Divinópolis promovem a 1ª edição do Prêmio Hip Hop Edição BBoy Smith uma homenagem aos fazedores da cultura Hip Hop em Minas Gerais .

A edição homenageia o BBoy Smith falecido em 2005. Ele foi o precursor do movimento em Divinópolis – MG. O prêmio vai contemplar pessoas atuantes nos cinco elementos da Cultura Hip Hop: BBoy e BGirl , Graffiti, conhecimento, Rap e DJ. Os contemplados/as foram indicados por um coletivo de pessoas influentes na cena Hip Hop. (veja a lista dos homenageados abaixo )

As atrações artísticas ficam por conta de Manos Break, Feras do Breaking com participação da primeira geração H2OR, Rapper LDR, Comunidade do Soul e Fundamentos DJs. O DJ que vai comandar a festa é o Mestre Lau que também fará apresentação do evento ao lado de Sandrinha Flávia.

A entrega do Prêmio Hip Hop edição B.Boy Smith será no dia 28 de novembro, às 14h, no Teatro Municipal Usina Gravatá que fica na Alameda Dr. Waldemar Rausch, s/nº – Santa Clara, Divinópolis – MG.

📝IMPORTANTE
Como o teatro está funcionando com público reduzido, os ingressos disponíveis serão para as pessoas homenageadas e seus familiares, equipe de produção e apoiadores.

Mas a boa notícia é que teremos transmissão ao vivo 😍

Fique ligades que nos próximos dias divulgaremos o canal de transmissão.

Informações 37 9 8812-0549 – Intagram H2orh

SOBRE O HIP HOP

O Hip Hop é uma cultura que visa à conscientização, informação, sabedoria, compreensão, paz, liberdade, igualdade, diversão, superação do negativo pelo positivo e muita arte. A cultura Hip Hop possui cinco elementos: Dj (essência), Rap (Ritmo e Poesia), Graffiti (arte dos muros), B.Boying (Arte corporal), Sabedoria (Conhecimento/Informação).

Hip-Hop é uma cultura que tem como referência os precursores, Dj’sKoolHerc, Cyndy Campbell, AfrikaBambaataa, Grand Master Flash entre outros, o termo Hip Hop, surgiu no final da década de 60 e quer dizer movimentando os quadris Hip e saltar Hop, então Hip Hop é saltar movimentando os quadris.

SOBRE O 1º PRÊMIO HIP HOP

Pensando na necessidade e importância de valorizarmos pessoas atuantes nessa cultura e na promoção e no fortalecimento do Hip Hop em Minas Gerais realizaremos o Prêmio Cultura Hip Hop Edição BBoy Smith.

O projeto é uma realização de H2OR – Hip Hop Oficina de Rua, atua na área da cultura Hip Hop focando a dança de rua. Com dezesseis anos de caminhada realizou e realiza diversas atividades culturais e educativas através do Pedagogiando com o Hip Hop, em parceria com o MUNDI – Movimento Unificado Negro de Divinópolis que atua há 15 anos na cidade, combatendo o racismo e fomentando projetos relacionados a cultura afro entre outras atuações.

A ação fará mensões honrosas a pessoas atuantes nos 5 elementos da cultura incluindo outras categorias individuais ou em grupo e homenageará dançarino de Breaking Jailson Carvalho Mendes, BBoy Smith in memorian.

QUEM FOI B.BOY SMITH

Jailson Carvalho Mendes conhecido no mundo do Hip Hop como B.Boy Smith, foi o precursor do movimento Hip Hop em Divinópolis MG. Começou sua trajetória praticamente junto com a chegada do movimento no Brasil. Tinha aproximadamente 10 anos de idade quando começou dançar.

Dos vários que começaram na dança na época que o Breaking estourou, Jailson foi o único que deu continuidade, fomentando a cultura e ensinando todos e todas que queriam aprender a arte do Breaking. Era chamado de louco e marginal por muitas pessoas.

Enfrentou dificuldades para continuar seu sonho, mas seguiu firme ensinando, aprimorando e tornou-se um dos melhores B.Boys de sua geração. Ganhou competições, participou de rachas(batalhas), encontros de dança por várias cidades.

Nunca se importou em ganhar dinheiro ou fazer fama, só queria que o movimento crescesse em Divinópolis, só queria ajudar pessoas oprimidas, sem perspectiva. Seu último grupo foi o Manos Break, criado no berço do Hip Hop divinopolitano que é o edifício Costa Rangel.

CONHEÇA AS PESSOAS INDICADAS AO 1º PRÊMIO HIP HOP

Categoria BGirl e BBoy

Homenageada: Chellz e Maurício Paulino

Categoria Graffiti

Homenageados: Duda Xavier e CFC Mirone e Eduardo.

Categoria Conhecimento

Homenageados: Adriana Eva e Jean Gontijo.

Categoria Rap

Homenageados Tamara Franklin e Regis Clan

Categoria DJ

Homenageados Black Josie e DJ Mário