Categoria

Download

Autonomia, diálogo e diversidade

Baixe aqui a 12ª edição da Revista Canjerê

Como costumo dizer, só é possível permitir que o novo se manifeste a partir do momento em que estamos abertos às mudanças.

A Canjerê agora é semestral e não mais quadrimestral como sempre foi desde o lançamento em 2015. Queremos dar mais tempo para a nossa equipe apurar as suas pautas.

O nosso modelo de gestão continua o mesmo, as matérias publicadas surgem a partir de sugestões de cada colaborador. Por sermos uma equipe diversa, as edições apresentam um olhar ampliado da sociedade. Os textos exclusivos e das edições impressas estão no portal www.revistacanjere.com.br.

A reunião de pauta da 12ª edição da Canjerê foi realizada em um dos barzinhos do edifício Maletta, ponto de encontro tradicional em Belo Horizonte(MG), um lugar que é bem a cara da revista por sua pluralidade cultural, de gênero e racial.

Cada colaborador/a já tinha a sua pauta em mente, sendo assim, a reunião não foi demorada e sobrou tempo para um bom bate-papo e um delicioso tira-gosto. É assim que gostamos de trabalhar: de forma leve, afetiva, sem estresse.

Encarregado da missão de escrever a capa da edição, o jornalista Well Mendes conta a história do artista plástico Jorge dos Anjos, conhecido por suas esculturas em aço. O artista falou sobre as suas referências e inspirações.

Do encontro da jornalista Naiara Rodrigues com a deputada estadual Andréia de Jesus para a produção da seção Entrevista, o orgulho de ter uma mulher negra como representante na política só aumentou.

O jornalista Roger Deff escreveu sobre os movimentos que colocaram BH no polo da cultura Black do país. O Quarteirão do Soul e Movimento Soul BH são iniciativas tradicionais que movimentam a resistência da cultura negra no país.

Esses são apenas exemplos de muito mais que a 12ª edição oferece!

Boa leitura!

Sandrinha Flávia – Editora

BAIXE AQUI A 11ª EDIÇÃO GRATUITAMENTE

Baixe AQUI a 11ª edição da REVISTA CANJERÊ

Chegamos ao fim de mais um ciclo

            2018 foi um ano desafiador para as relações humanas no Brasil, principalmente no período eleitoral.  Para muitos, foi um ano acelerado e de mudanças no quesito empatia. Vivemos um tempo de extrema mudança e não podemos deixar o ódio e a raiva nos dominar porque a correria do dia a dia, aliada a esses sentimentos, nos tiram do ponto de equilíbrio.

Capa da 11ª edição

Estamos todos conectados e podemos, sim, estarmos presentes na vida de outras pessoas de forma mais humana. Precisamos disso. No passado era assim, mas desaprendemos.

A Seção Comportamento da 11ª edição da Canjerê traz uma pessoa que vai contra o ritmo mecânico e frenético da vida: Nath Sol que se porta como uma cuidadora de humano, da matéria e do espírito. Ela zela pela saúde do corpo e da alma. É disso que precisamos para não sermos consumidos pelo estresse, porta de muitas doenças.

A capa da edição é uma aula de vivência e afrofuturismo com a multiartista e pesquisadora Zaika dos Santos, especialista em resgatar a história do conhecimento surgido em África e dedicada em quebrar o silenciamento histórico que apagou os seus protagonistas.

Passamos pelo Uruguai para contar a história da rapper, b-girl e grafiteira, VikiStyle, o resultado está na Seção Entrevista.

A Canjerê é uma viagem que nos permite conectar com pessoas de várias partes do mundo.

Desejamos a você um  2019 cheio de luz!

Não vamos nos desconectar das tradições espirituais e milenares, das práticas simples de conversar com os mais velhos, atitude que nos ajuda a manter a nossa sensibilidade em alerta.

Salve os nossos ancestrais!

 

Baixe AQUI a 10ª edição da REVISTA CANJERÊ

Amigas/os, leitores e colaboradores,
chegamos à 10ª edição da Revista Canjerê!
Graças ao empenho e colaboração de muita gente, pessoas que não medem forças para registrar histórias pretas, conseguimos fortalecer o nosso propósito que é trazer pautas do Brasil e da África contadas por nós.

Nesse número, a matéria de capa traz a filósofa Djamila Ribeiro, referência na militância negra e feminista. Léa Garcia, a entrevistada da edição, fala sobre política, carreira, educação e militância. A moda da estilista Mônica Anjos é destaque da seção comportamento, a profissional trabalha a moda com identidade.

A gente também atravessou fronteiras para contar a história da criação da marca Nubian Skin da cidade de Londres, a empresa é conhecida por lançar coleções de lingeries Nude para mulheres negras. Destacamos também, a história do angolano Augusto Prata, idealizador da TV e Rádio Diamante Angola. Você também vai conhecer a fotógrafa Marcela Bonfim, a mulher que se (Re) conheceu negra na Amazônia.

Desejamos uma ótima leitura!

BAIXE AQUI A 10ª EDIÇÃO DA REVISTA CANJERÊ

 

Baixe aqui a 9ª edição da REVISTA CANJERÊ

A 9ª edição da Revista Canjerê já está no ar!

O destaque da capa é exatamente uma das propostas da Canjerê: fazer uma ponte de diálogo entre Brasil e África. A escritora, juíza, desembargadora e Ex-Ministra da Educação e Ensino Superior, Vera Duarte será este ponto de interseção entre mares. Sua valorosa contribuição possibilita conhecermos um pouco mais sobre Cabo Verde, seu país. Ao abordar a política, a literatura, a relação homem e mulher, o racismo no Brasil, e tantas outras pautas sociais descortina vivências e questionamentos que afetam as vidas nos dois países.

Ainda falando sobre personalidades do continente africano, o destaque da seção Negócios é Priscilla Mungai. Natural do Quênia, a engenheira industrial trabalha em uma grande empresa brasileira. Seu ponto de vista sobre racismo, mulheres negras e o mercado de trabalho no Brasil mostra o quanto ainda temos que caminhar em prol de relações menos desiguais.

Na seção entrevista, o professor Alisson Ferreira, fala sobre educação étnico racial, os 130 anos da Abolição e, sobre o Brasil de hoje do ponto de vista político.

Enfim, desejamos uma boa leitura, e que a Revista Canjerê possa continuar sendo uma importante fonte de pesquisa e diálogo.

BAIXE AQUI A 9ª EDIÇÃO DA REVISTA CANJERÊ

Baixe aqui a 8ª edição da Revista Canjerê

A capa dessa edição destaca a importância do FAN – Festival de Arte Negra que se realiza em Belo Horizonte há mais de vinte anos. Com o tema Mulher, o festival ressaltou o protagonismo das mulheres negras. Ao lembrarmos o histórico de 300 anos da escravidão no Brasil, e o lugar que a mulher negra ocupa na base da pirâmide social, quando, em meio a tantas lutas, conseguimos vê-las empoderadas e ainda puxando as outras, temos que aplaudir e divulgar.

A 8ª edição da Revista Canjerê traz um desfile de mulheres protagonistas dos seus espaços. São elas, a cantora e atriz Zezé Motta; a escritora Conceição Evaristo; a empresária, escritora e palestrante Alexandra Loras; a advogada e militante Eliane Dias; a história de luta que move a ocupação Eliana Silva; a cientista política Josefina José da Silva; a pedagoga e escritora Madu Costa e tantas outras.

Vamos continuar focando na nossa força!

BAIXE AQUI A 8ª EDIÇÃO DA REVISTA CANJERÊ

Baixe aqui a 7ª edição da Revista Canjerê

A capa da edição 7 é um motivo de honra para nós. O jornalista Moisés Mota foi até Ouro Preto-MG para entrevistar o ator Antônio Pitanga. O artista esteve na cidade mineira para participar do Cineop – Mostra de Cinema de Ouro Preto. A experiência e aprendizados de anos de luta de Pitanga trouxeram um rico legado para as páginas da revista.

A seção Entrevista, produzida por nossa colaboradora, a socióloga Jaycelene Brasil, retrata o amor da educadora social Bel Santos Mayer pela literatura e como ela realiza a transformação social em seu meio.

Desejamos uma boa leitura e desfrute do melhor que preparamos para você nesta edição!

BAIXE AQUI A 7ª EDIÇÃO DA REVISTA CANJERÊ

 

Baixe aqui a 6ª edição da Revista Canjerê

A 6ª edição da Revista Canjerê vem com vários exemplos de superação, confirmando que a tentativa de nos invisibilizar está começando a “dar ruim”. Sempre tivemos referências negras, mas não tínhamos oportunidades de conhecer essas pessoas.

A revista traz uma prévia de pessoas que fazem acontecer em seus espaços.  A matéria de capa traz Maria Mazarelo Rodrigues, da Mazza Edições, mulher guerreira que enfrentou situações difíceis e hoje é referência em publicações de escritores/as negras/os no Brasil.

O modo de vida quilombola aparece em duas seções, cinema e negócios. O documentário, “O Açude de Caetano”, apresenta a comunidade Quilombola do Açude do ponto de vista das crianças que vivem lá. Já a seção Negócios destaca o empreendedorismo na Comunidade Quilombola dos Arturos.

Uma ótima leitura!

BAIXE AQUI A 6ª EDIÇÃO DA REVISTA CANJERÊ

 

BAIXE AQUI A 5ª EDIÇÃO DA REVISTA CANJERÊ

A  5ª edição da Revista Canjerê traz em sua reportagem de capa a norte-americana, doutora em antropologia e pesquisadora da temática negra Sheila Walker. A entrevista de vez foi com o professor e documentarista, Tukufu Zubery, que esteve no Brasil para participar do Festival Mundial de Artes Negras.

Nos negócios conhecemos um pouco sobre o Afrôbox: clube de assinatura de cosméticos para Mulheres Negras. Além disso, também é possível conhecer um pouco mais sobre o trabalho do artista  William Mota, a tecelagem africana, um método pedagógico quilombola, o cinema negro como objeto social,  o documentário “Simplicidade – Mozart Secundino de Oliveira”, com a história de um dos principais artistas de Choro, consagrado gênero da música popular brasileira, entre outros temas.

Baixe aqui a 5ª edição da Revista Canjerê