SANDRINHA FLÁVIA: MIL FACES INSPIRADORAS

Samira Reis – Jornalista e modelo

Foto: Patrícia Santos

Em qualquer lugar que ela chegue, primeiro vem aquele sorriso. Não poderia ser diferente vindo de uma mulher que exala elegância e inteligência somadas à beleza. Essas atribuições cabem perfeitamente para Elissandra Flávia, popularmente conhecida como Sandrinha. No entanto, já quiseram tirar essa força e quase deu certo. “Quando cheguei em Divinópolis, eu era uma pessoa insegura, me achava feia, não gostava dos meus cabelos, nem do meu corpo, não acreditava em mim. A baixa autoestima gritava, fruto de muitos ataques racistas”, comenta.

Quase deu certo, mas não deu. Ainda bem. Não foi fácil se afirmar com uma mulher segura, cheia de vida e vontade de realizar coisas impactantes diante de uma sociedade que ainda dissemina o racismo, a misoginia, a desigualdade. “Estou em busca de melhorar cada vez mais, busco meditar, ler, sentir a vida, estar com pessoas positivas. Hoje, eu tento ser presença consciente do espaço que ocupo”.

Nascida em Barão de Cocais, atualmente Sandrinha se divide entre Belo Horizonte, atual moradia, e Divinópolis, no centro-oeste do Estado, onde vive a mãe e alguns dos irmãos. “Vim para Divinópolis com uma amiga, Maria José, em 1999. Depois minha mãe veio com dois irmãos e depois vieram mais quatro irmãos. Os outros irmãos, um mora em Juiz de Fora e o outro em São Paulo”, relembra.

Na cidade do Divino é onde se reúne com a sócia e amiga de longa data, Patrícia Santos. Juntas, elas empreendem e firmam no mercado a Niari Cosméticos, marca de produtos para cabelos crespos e cacheados. Tudo começou com uma máscara de hidratação e atualmente a empresa já possui uma linha completa (shampoo, condicionador, creme para pentear, máscara, gelatina). Como elas não param, pode-se notar que em breve haverá novidades. “Nossos próximos passos são lançar novas linhas de cosméticos e lançaremos também um blog para nos aproximarmos mais dos nossos parceiros/as, colaboradores/as, consultores/as e clientes. Investiremos mais em produção de vídeos para o nosso canal, TV Niari, e ampliaremos os pontos de vendas no Brasil. Tem outra novidade que ainda não posso falar, é algo grandioso e muito bom.”

Esse ritmo de trabalho incessante é mais uma das características de Sandrinha. Além de jornalista, é locutora, mestre de cerimônias, militante do movimento negro, empresária, editora-chefe desta revista, responsável pelas edições do saudoso Encrespa Geral BH. “Todas as funções que hoje exerço foram surgindo na medida que fui trabalhando a minha autoestima. São trabalhos que, de alguma forma, fazem a diferença na vida de alguém. Esse é o meu propósito”, afirma.

Pode parecer uma rotina desgastante, afinal são inúmeras atividades com grupos diferentes. No entanto, Sandrinha encara com seriedade e agarra tudo aquilo que pode fazer a diferença naquilo em que acredita, principalmente quando se trata da população negra. Esse ativismo se tornou mais forte em 2006, quando participou da fundação do Movimento Negro de Divinópolis.

Essa trajetória de mulher, trabalhadora e militante é cercada de inspirações. Entre elas, a jornalista, pesquisadora e escritora Rosália Diogo, responsável por inseri-la nos movimentos da capital mineira. A sócia Patrícia Santos também é uma importante referência profissional e pessoal. E a estrela guia é a mãe, Maria Geralda. “É a minha maior força. Gerou 9 filhos e criou todos, passando muita necessidade, até mesmo de alimentos. Resistiu contra o machismo, sexismo e racismo. Tem que ser muito forte e resistente para conseguir passar por tanta coisa, e ainda sorrir e agradecer a Deus pela vida”, diz.

Em um mundo de conflitos, dores e dissabores, é fundamental se cercar e aprender com pessoas assim. O desejo é que todas e todos tenham a chance de conviver com “Sandrinhas” pela vida.